Evngelho Único Caminho

Um Estreito Caminho - Mayra Moraes

12:13:00Vinicius Castro




Foto: João Marcos Castro
Sabe uma das tantas coisas que me irritam neste mundinho pequeno em que vivemos tão breve parte da nossa vida?
Quando eu tenho que ouvir de pessoas que não creem no mesmo que eu (claro né, ninguém é obrigado. Sinta-se livre e respeitado pra tomar suas decisões... Livre-arbítrio...) dizer que a crença em Deus se baseia na tentativa de usar o sobrenatural para se consolar das dificuldades e dureza da vida humana.
Já ouvi pessoas que até explicitaram que as pessoas acreditam que existe um ser superior, um Deus, por que é o caminho mais fácil...

Sério?! Sério mesmo que eu tenho que ouvir isso?!

MOMENTO DESABAFO: Pessoas... Acreditem quando eu digo: DE TODAS AS ESCOLHAS QUE EU PODERIA FAZER (E FIZ) EM TODA-A-MI-NHA-VI-DA... Servir a Jesus foi (e é!) a menos fácil de todas...Seria muito fácil dizer: “Deus não é real, não existe nada além dessa vida agora. Eu mando em mim e a partir de hoje vou fazer tudo o que eu achar por bem fazer.”

Mas deixe-me, por favor, apontar alguns pequeninos equívocos nesta frase...Ninguém nessa vida faz o que quer. Caso você ainda não tenha percebido, a mesma sociedade que te oferece felicidade e sexo através da pornografia da internet, das propagandas, novelas, filmes, e até mesmo desenhos (este último bem mais disfarçado, o que torna ainda mais terrível) é a mesma sociedade que te condena e te rotula como piriguete, galinha, nerd ou [insira seu próprio rotulozinho estereotipado aqui], etc.

Não se engane: esse sistema prega a liberdade sexual ao mesmo tempo em que tenta culpar uma mulher ou uma criança por causa do seu próprio estupro.

Acredite, seria muito mais fácil pra qualquer cristão jogar tudo pro alto na primeira dificuldade, luta, decepção ou mágoa, e xingar, chutar o pau da barraca e afogar tudo numa grande bebedeira na noitada de um sábado a noite pelas baladinhas da vida. 


Seria muito mais fácil não seguir a Palavra e nunca ter que se humilhar, perdoar, reconhecer erros, suportar em amor ou se privar da própria momentânea vontade.Mas uma coisa eu sempre me pergunto: tá... você pode beber, fumar, passar o rodo e cair na noite com quem ou o que você quiser... 
Mas você consegue não fazer isso? Se há liberdade do fazer, há liberdade então do não fazer também, não é? (só na teoria...)

Este mundo só produz pessoas escravas das próprias paixões, incapazes de enxergar as correntes por trás das suas “livres escolhas”. Outro equívoco é não perceber que LIBERDADE não é poder dizer sim a tudo, mas ser totalmente livre pra dizer NÃO.

Eu escolhi ser livre. Eu escolhi Jesus. 

Só ele – até hoje – pôde me dar o poder de dizer não, e assim, realmente, afirmar as minhas próprias escolhas.
Concluindo: Por favor, não me venha com essa de que o fato de crer em Deus significa que eu estou me iludindo nessa vida por que o único que vive na ilusão aqui é quem se recusa a experimentar o amor, a paz, e liberdade que SÓ DEUS PODE OFERECER!Deixe sua mente se expandir. Pense fora da caixa. Deus está gritando seu nome. Ele não é carrasco, nunca nos força a nada (tudo o que fazemos – e não fazemos – é por amor a Ele).

Dê a Ele uma chance, acredite; O que você tem a perder?Eu sei que já não posso negar a existência de Deus... Não depois de tudo o que eu já experimentei com Ele.
A experiência é prova suficiente pra mim...

Mayra Moraes 

Você também vai gostar de:

0 comentários

Fala pra nós o que você achou!

Formulário de contato